Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma página em branco

Uma página em branco

19
Jun18

Mais uma grande perda

Miss Winter

Ando há muito para escrever este post mas faltou-me a coragem...

 

Era para o ter feito ainda em vida... mas as palavras não queriam sair... Lembram-se do último post? Em que estava farta do mês de Março... Mal eu sabia que a seguir vinham mais momentos dificeis.. talvez a minha intuição me estava a avisar.

 

Faleceu o meu patrão mais velho... não era um patrão, foi aquele pai que nunca tive, esteve sempre comigo nos momentos mais dificeis, foi ele que me ajudou a pagar algumas dividas ao meu pai, foi sempre aquela pessoa que tinha sempre uma palavra amiga, foi sempre aquela pessoa que me deu a mão... após o divórcio quantas vezes ficava aqui a conversar com ele, a desabafar, a chorar, na familia não tive esta pessoa... que me obrigava a falar. Era aquela pessoa que mal entrava via logo se estava bem ou mal sem precisar olhar para ele.

 

Em Março começou a sentir-se doente com uma dor de lado... andou assim um mês sempre a piorar, mas sem nunca deixar de vir trabalhar... no último dia que esteve aqui quase que me zanguei com ele, uma cor muito esquisita e disse que tinha de fazer exames não era normal, o médico de familia disse que era costela partida sem no raio-x mostrar nada e ele convenceu-se.. para mim tinha medo de saber a verdade.

 

No fim dessa semana deu entrada nas urgências... pneumonia... através da pneumonia descobriram algo terrivel. Cancro no pulmão... já não havia nada a fazer estava completamente espalhado... um mês que durou :(

 

Estamos todos desvastados... é muito dificil entrar agora aqui, ver aquela cadeira vazia, mais para o filho, em primeiro porque era filho e porque trabalhava lado a lado com o pai.

 

Não está a ser nada fácil, espero que tenham a coragem de seguir em frente e que esta empresa continue a ser o que era... por ele... por todos nós.

 

Por isso me afastei do blogue, há momentos na vida que prefiro optar pelo silêncio... derramei muitas lágrimas, porque para mim perdi um familiar e não um patrão.

 

Em Março o meu colega... passado 3 meses o meu patrão... maldita doença, que tantas vidas rouba.

 

Não sei se continue com o blogue... o tempo agora é menos.... fica tudo em aberto.

 

 

27
Mar18

Farta deste mês

Miss Winter

Não me sinto com inspiração para vos escrever, para vos ler.. tem sido um mês chato.

Tudo começou no último dia do mês de Fevereiro.

Decidi recomeçar o meu "vicio" de coleccionar suculentas, tem sido a minha terapia.

Neste dia recebi uma encomenda delas e foi a minha prenda de aniversário, fiz 41 primaveras dia 1 deste mês :) e ingenuamente e sem maldade, publiquei no face (acho que ainda somos livres de publicar o que queremos).

Uma prima do ex (nunca gostei dela e só confirmou o que é mas só eu é que vejo), há relações entre primos que me deixam a pensar e esta foi sem pré uma delas... ela é florista noutro concelho vizinho mas como qualquer florista pouco se dedica a suculentas e as poucas que têm são caras e tudo o que tenho, ficou toda ofendida porque não lhe comprei a ela, tinha uma encomenda de tupperwares de 90€ que vinha para o outro dia e cancelou ficando eu com o prejuízo, graças a Deus já vendi tudo tive sorte...

Se eu sentadinha no sofá não preciso de sair, há aqui viveiros com centenas e centenas de espécies, vem ter às nossas mãos sem nos preocuparmos, apenas pagamos portes mas se sair mos para ir comprar ainda gastamos mais, e ela ficou tão ofendida que até me eliminou a amizade no face, para mim foi melhor, comprava muito era verdade, mas para andar sempre às piadas e andar sempre a dizer ao meu ex que era para ajudar o meu filho para ser grande e fazer de mim coitadinha... poupa-me

Contei a ele, acham que ficou do meu lado? Claro que não disse que ela tinha toda a razão se ela me comprava eu tinha que também comprar a ela... mega discussão.

Para o outro dia fiz anos... claro que para ele já nada era mandou mensagem a felicitar-me... faz de conta que me passou mas esta vai ficar guardada.

Nessa mesma semana recebo um telefonema da minha tia mais nova a dizer que o meu tio tem cancro da próstata e já vai ser operado... um balde de água fria, apenas se abriu comigo e durante uma semana guardei segredo até que ela decida contar ao resto da família, para toda a gente eu soube no mesmo dia que eles...

No mesmo dia que foi operado, recebo a noticia que faleceu um colega meu, 3 anos de luta contra o cancro...

Chatices com clientes, problemas na entrega de encomendas, chatices atrás de chatices..

Chega as férias do puto eu ainda não queria colocar no ATL, só nas férias grandes porque depois tinha que ir buscá-lo para a almoçar se até assim ando sempre a correr e aproveito esta hora para fazer recados e alguma coisa em casa, assim pior.

Era para ficar com a avó porque eu aceitei colocá-lo na pré porque não ia ter problemas com as férias.

Um dia antes de terminar a escola, primeiro liga a minha cunhada a perguntar se ia coloca-lo no ATL porque ela ia colocar os dela e eu disse que ficava com a avó, é claro que não falei com a avó mas já sabia que vinha as férias...

Passado 5m liga o meu ex a dizer que a mãe lhe ligou a dizer que podia não ter tempo para ficar com ele nas férias...

O quê? Se está em casa não pode? Não pode porque os outros também vão... gosta muito do neto mas que há diferença há, para os outros tem sempre tempo. No ultimo dia inscrevi-o. É tudo muito lindo quando não precisamos... é a paga de andar sempre a oferecer boas prendas, burra sou eu.

É claro que ele gosta, é para brincar... mas logo por azar começou as férias (como sempre) constipado, muito ranho e muita tosse.

Comecei ontem já com a medicação habitual.

Hoje iam fazer uma visita e nem tinha visto a autorização, ligam ao pai para ir assinar mas que ele estava murcho se calhar era melhor não ir.

Fui lá perguntei se queria ir para avó disse que sim.

O pai esteve de serviço de noite, não tinha dormido estava a descansar, chego a casa, bato à porta nada (isto 10h da manhã), ligo para o telefone da avó nada, lá tive que acordar outra vez o pai, bem me custou, sei que não são fáceis estas noites... foram alguns anos a conviver de perto... lá veio a avó de pijama... eu que sou nova nunca gostei de estar na cama até tarde... mas ali é regra geral para todos, levantam-se tarde, almoçam cedo, chego às 18 e pouco a buscar o meu filho já estão a acabar de jantar... cada um faz a vida que quer...

E ando lixada com isto tudo... e estas vou guardá-las...

Não fiquem chateados se não vos comentar ando mesmo sem paciência... e vim agora aqui porque precisava deitar cá para fora...

20
Fev18

Sorte? Ou trabalho?

Miss Winter

Vendas através do facebook... para conseguirmos é preciso sorte ou trabalhar arduamente?

 

No meu caso é trabalho e muito... é claro com uma pontinha de sorte de arranjar optimos clientes.

 

Minha irmã e restante familia só não me dizem na cara, dizem que estou sempre com o telemóvel... pois estou, esta é a minha arma, esta é a minha ferramenta de trabalho, para termos então sorte é preciso:

 

- Ter uma página ou grupo, para mim que não quero pagar publicidade, prefiro o grupo é onde trabalho mais, a página vou só colocando as promoções.

 

- Angariar supostos clientes, em vez de adicionar indiscriminadamente, ando por páginas, quando fazem comentários faço pedido de amizade, quem aceita adiciono ao grupo, como muita gente compra em várias pessoas, ou quem oferece melhores vantagens, muitas vezes é assim que ganho um novo cliente.

Mas não faço como muitos colegas, quando vêm alguém pedir algo, mandam mensagem como se fossem os donos da página, por isso os grupos sabem quem somos a não ser que se crie um perfil só para este efeito, mas eu gosto de ser transparente eu mesma :)

Eu apenas envio amizade e nada digo à pessoa, se desejar comprar ou pedir informação o passo é dela.

 

- Estar sempre a criar novos post's com novas imagens com descrições dos produtos, videos, etc.

 

- Temos que estar sempre ou quase sempre disponiveis, acho que aqui a diferença é responderes o mais rápido possivel, há pessoas se não responderes nos próximos 5m já vão pedir a outra.

Só não estou disponivel no momento que me deito até acordar, aí podem gritar que não estou para ninguém eheheh e quando ando a passear com o filho.

 

- Sermos simpáticos, amigos para além da relação vendedora/cliente, embora algumas mereciam que as mandasse abaixo de Braga ahahah

 

Portanto, isto dá muito trabalho nem imaginam, terça dia de enviar encomenda, anotar tudo no caderno, depois colocar nome e montantes a pagar e ir anotando quando pagam e o dia que enviamos.

Se forem reservas, colocar numa folha e para quando.

Sexta dia de receber a encomenda, conferir e avisar as clientes que já chegou, quem ainda não pagou proceder ao pagamento para depois enviar.

Domingo empacotar. Muitas vezes já é a uma da manhã e eu acabar porque se estiver bom tempo saio com o meu filho, este tive sorte que foi com o pai e fiz durante a tarde.

Segunda ir aos correios, só posso ir no meu horário de trabalho, aproveito às 14 mas sempre a olhar para o relógio... o que me vale tenho uns patrões que não refilam... por enquanto :)

Se for em mão ou vão a minha casa que para mim é fabuloso ou então tenho que ir eu ao encontro das pessoas.

Ao fim de semana até podia optar por não estar contactável, mas por vezes é ao fim de semana que arranjo mais encomendas e não posso perdê-las, por isso as limpezas de fim de semana demoro porque estão sempre a interromper-me.

 

Por isso ando estourada, ando no meu limite, qualquer dia estouro :) mas quem quer vencer não pode sentar-se e baixar os braços, temos que lutar todos os dias, dar o nosso melhor, a recompensa é podermos dar uma vida melhor aos nossos filhos e a nós porque também merecemos <3

19
Fev18

Estou a precisar de fériassssssssssss

Miss Winter

... de preferência numa ilha paradisiaca...

 

Eu acho que desde que estive doente ainda não consegui descansar, durante 2 semanas, foi acumular trabalho em casa e no escritório... muitas encomendas para tratar... ufa

 

Ontem sentia um cansaço tão grande... ainda bem que o pai levou o filho a passear, porque eu já lhe tinha dito que íamos (sem vontade mas por ele faço tudo) e fez muito bem porque no dia atrás fez porcaria com o filho, já há muito tempo que não fazia... adiante, prometi que este blogue não vai servir para escrever sobre aquilo que me fazem e não deveriam fazer, todos esses artigos foram eliminados, vamos falar de coisas boas.

 

Apesar de ter estado duas semanas doente em Janeiro mas não parei com as vendas, reduzi mas continuei, mesmo assim foi o meu melhor mês, atingi os objectivos todos, fui a melhor do grupo em janeiro e a melhor da última semana de janeiro.

 

Por isso só tenho motivos para ser feliz, sinto-me realizada pelo menos neste aspecto e como mãe, tenho o puto mais maravilhoso que poderia ter <3

 

Ainda ontem quando o pai o deixou, abraçou-se a mim: "mãe gosto tanto de estar contigo" oh pa soube tão bem ouvir <3

04
Jan18

Fuck às resoluções - o que vou fazer 2018 #2

Miss Winter

Já que não liguei puto às resoluções em 2017, faço agora, acho que ainda vou a tempo ou não?

 

Caminhar... foi sempre uma coisa que adoro fazer. Veio o puto acabou-se, então com o divórcio pior ainda, às vezes sinto mesmo necessidade, o meu trabalho é estar sentada...

 

Ontem ele foi buscar o puto à escola e disse que jantava com ele. Na minha cabeça fez-se um click... chego a casa acendo a estufa e vou dar uma caminhada e assim fiz, fui planeando o trajecto enquanto andava e ainda tirei umas fotos.

 

Mal chego o raio da estufa tinha-se apagado... liga ele, o puto queria vir a jantar com a mãe (tem mais saudades minhas que do pai), conclusão um castigo para a estufa voltar a acender e já não tive tempo de fazer o jantar.

 

Jantei mal mas estava bem comigo mesma, aquela caminhada soube mesmo bem, o mundo é nosso é só querermos, até pode ser poucas vezes que poderei fazer isto, mas vou fazer...

 

(a minha paz terminou, o meu pai já vai voltar hoje... somente 3 dias de tranquilidade)

 

1.jpg

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

6.jpg

 

7.jpg

 

8.jpg

Agora vou trabalhar, se não tiver tempo de vos visitar fica para amanhã :) 
04
Out17

Estou a ficar xexe

Miss Winter

Domingo, depois de ir com o puto a fazer uma caminhada pela zona velha da nossa vila e tirar ums belas fotos, sentamo-nos num banco e pousei o telemovel... fomos até ao jardim e depois ao irmos para o carro ia ver as horas nele... e onde raio está?????????????? Ficou no banco... a minha sorte é eu viver num local tão pacifico (quase) que lá estava à nossa espera.

 

Segunda fui levar uma encomenda aos correio e diz-me o sr. "esqueceu-se de colocar a morada..." o que vale é que ando sempre com os meus cadernos lá fui ao carro buscar...

 

Ando cansada... cansada... cansada...

 

O meu puto pensa que agora por andar na pré que é gente grande e agora inventa birras por tudo, tão depressa está a moer-me a paciência como a massar-me com tantos beijos em todo o lado.. (sabes muito sabes)

 

Paizinho do meu filho sábado acabou a época de incêndios agora não tens desculpa para não ficar com ele ao sabado (sei que este sábado que foste jogar futebol, o face mostra tudo, aquilo é melhor que ir à policia pedir informações e eu a pensar que estavas a cumprir o último dia de grupo...)

Sexta já sabes assim toda bem disposta... ai e tal amanhã ficas com ele...ok?

 

Só te dou um desconto porque até estás a ser porreiro, ligas a dizer se podes ir buscá-lo à escola ou não, se te esqueces de avisar pedes desculpa, está a correr bem melhor do que estava à espera todos em sintonia pelo meu puto lindo. E o rapaz anda contente como um cuco... acaba por ver muitas mais vezes o pai.

 

Ainda bem que a amanhã é feriado a ver se descanso, não sei se ele está de folga, pode ser que tenha sorte a vá buscá-lo, senão for vamos ao passeio :D

 

Ando agora com uma vontade louca de fotografar, tal como quando comprei a minha máquina... ainda dizem que o tempo de vida são 10.000 disparos onde já vai... já tem quase 9 anos.

 

Vão espreitando as fotos que coloco no outro blogue recentemente criado (com outro perfil) este é somente dedicado ao meu concelho, este continua para o geral :)

 

 

21
Set17

2 anos sem ti

Miss Winter

Posso dizer que fiquei sem ti a 20 de Setembro, 3 dias após estarmos sentados numa mesa de um restaurante a festejar os 10 anos de casamento com o nosso filho (ambos estávamos a disfarçar uma comemoração que não existia, eu nem queria ir...). Não fiquei sem ti no dia que assinamos o divórcio, foi neste dia, ou 15 dias antes quando te apanhei aquela maldita mensagem, que nunca admitiste que era para a "outra" mesmo depois do divórcio, nunca admitiste que me traiste, quiseste ser angelical, quiseste mostrar a toda a gente que nunca te envolveste com ela, somente depois de saires de casa... quiseste mostrar que eu era a culpada, mas fizeste o favor de a trazer logo para cá mal assinamos os papéis e eu de má passei a anjo (só me faltou colocarem no altar).

 

Há muita coisa que me disseste que já nem me lembro, lembrar para quê? Apenas me lembro de dizeres que viveste 14 anos de fachada, que foi logo quando começamos a namorar. Ora como não fui eu a pedir-te para casar nem te obriguei, estiveste comigo porque quiseste, porque me amavas, sim amaste, ou será que ainda me amas e andaste a enganar-te a ti próprio?

 

Eu é que nunca te enganei (e não estou a falar de outra relação) eu fui sempre eu, posso admitir que exagerava em algumas situações mas sabes eu só queria mais um pouco de ti... sei que a vida que tive antes de ti reflectiu-se na pessoa que eu era, muito fechada, muito timida, não gostava de me socializar... mas tu conheceste-me assim, sabias como eu era e tu ajudaste-me mas parece que te cansaste, cansaste de tudo, cansaste de estares comigo, cansaste dos nossos passeios, cansaste das surpresas, cansaste dos nossos passeios, cansaste de me amar...

 

Hoje não sei quem és, não sei se me traiste só esta vez, porque houve mais situações mas sempre juravas que não era o que eu julgava, ajoelhavas-te a chorar e dizias que me amavas que não me querias perder.

 

Desta vez foi diferente, inventaste que era uma brincadeira com um colega, que lhe podia ligar... mas só para o outro dia para teres tempo de falar com ele.

 

Não fizeste juras de amor, não te ajoelhaste... nada, quantas vezes te perguntei o que significou o jantar dos 10 anos? Eu até te disse tinhas levado um bolo com a palavra divorcio e faziamos logo ali a festa de despedida...

 

Foste tu que perdeste... perdeste tudo... mas gostava de te ver melhor, gostava de te ver com coragem de saires de casa dos teus pais e arranjares um cantinho só teu, para estares tu e o teu filho. Ainda anteontem a minha tia disse que no fundo tem pena de ti, que olha para ti e vê que não estás bem, que ainda deves andar baralhado sem saber o que fazer... e eu só lhe respondi, que claro que no fundo tenho pena dele é o pai do meu filho, mas eu já fiz mais do que devia, ele é que não quis aproveitar...

 

Eu pensei que a "outra" te iria ensinar que afinal eu era uma grande mulher e que fizeste merda... mas mesmo assim não dás o braço a torcer, continuas a dizer que para dar certo eu tinha que mudar, que eu é que tive a culpa, é claro que a nossa conversa acabava mal, não és capaz de te emendar...

 

Arranjaste uma pessoa, sem escrupulos, que te enganou várias vezes, ciumenta doentia, mentirosa e vingativa. Até te obrigou a tirar as mulheres todas do face. Eu algum dia te falei das mulheres que adicionaste? Nunca.

 

Por fim quis destruir-te mas os agentes da autoridade não são assim tão burros. Sim ela acusou-o de violência doméstica... ficaste com a imagem manchada, houve muita gente que acreditou em ti mas havia quem acreditasse nela mesmo sabendo a porcaria que ela era. Foram revistar o teu quarto, tiraram-te as armas de caça, foi para o jornal (sem identificação claro), com termo de identidade e ela com sistema sos no caso de ele se aproximar. Foram vários meses de angústia, quando foi arquivado já tinham passado 2 meses quando terminamos a nossa suposta reconciliação.

 

Talvez isto foi o grande problema para que a nossa reconciliação falhasse redondamente, o passado estava entre nós... e depois foste tu que nada fizeste para mostrares que querias voltar... tinhas medo? Talvez... mas olha que eu mais medo tinha... podias considerar-te o homem mais sortudo a tua ex, aquela que traiste, que pisaste, aquela que lhe roubaste os sonhos todos, estava a dar-te uma segunda oportunidade... mas não estiveste à altura, hoje estou diferente, não ia deixar-te entrar de novo na minha vida a qualquer preço... mas tu pensavas que sim, bastava decidires o dia de regressar e já estava...

Ias jantar a meio da semana connosco, quando o teu filho se ia deitar tu ias logo embora, depois de eu me impor e acabarmos numa grande discussão começaste a ficar mais um pouco (talvez 3 vezes), mas era como se fossemos 2 amigos a ver tv... era só mensagens de dia... bom dia... bom almoço... há noite nada porquê? porque estavas no café com os teus amigos? E ao fds onde estavas? Com os amigos no café ou a ajudar a fazer qualquer coisa... os amigos... esses é que importavam.

Fizemos 2 passeios para fora, com o nosso filho claro... para ti não era necessário falar, só dizias passado é passado... até a tua mãe estava sempre a dizer que ficava com o neto para podermos estar sozinhos para conversar que era necessário.... mas para ti não, acho que tinhas medo de ouvir aquilo que eu sentia e senti...

 

Mas eu dei-te uma grande prova, como ex era obrigada a ir depor e fui, fiz o melhor depoimento que podia fazer... mas tu apenas disseste não fui dizer nenhuma mentira... pois não mas bastava recusar-me a responder às perguntas sobre o nosso casamento que eles iriam ficar com a dúvida e estarias lixado... nem um obrigado, nem um jantar, nada... mas se calhar aos teus amigos deste tudo...

O cabo da GNR só me disse se eu tinha consciência que aquele depoimento iria ajudá-lo... claro que sabia... ele disse que normalmente as ex vão a confirmar que eram vitimas de violência... mas eu só disse a verdade, em 14 anos nunca me tocou num fio de cabelo, por isso não acreditava no que ela apresentou na queixa, era muito grave, não era ele... mas sempre dizendo que agora não podia afirmar mas que não acredito que uma pessoa iria agora mudar, quem é violento é sempre.

 

Só sei que hoje temos uma melhor relação... talvez porque já não esperamos nada de nós... talvez porque ambos sabemos que a nossa história acabou, se há algum sentimento? Talvez... mas isso não chega. Se daqui a 10, 20, 30 anos poderá acontecer algo... hoje já não digo nunca, porque há uns meses atrás me enganei...

Neste momento só quero apenas estar sozinha comigo mesma (isto é com o meu puto :)), aprender a ser uma nova pessoa, a aprender a viver, e fazer de tudo para ser um pouco mais feliz todos os dias.

 

Eu com bons modos nestes últimos dias lá te fui pedindo para me avisares se eras tu ou a tia a ir buscar o menino à escola e onde ficava para depois ir buscá-lo... nem deveria ser preciso pedir mas sei como os homens são... esquecidos e nem ligam a detalhes :) e ontem fiquei contente contigo, não estavas cá e ligaste a avisar que não podias ir e se queria que ligasses à cunhada, eu disse que não era preciso que disso tratava eu . Pelo menos acho que apesar de tudo estamos a ser bons pais, um dia o nosso filho vai agradecer-nos e vamos ser sempre uns pais babados... :)

 

Obrigada por me teres dado o melhor filho do mundo, sim foste um grande homem que nunca te negaste a fazer um exame nem nenhum tratamento, há muitos machistas que se recusam porque o problema é sempre da mulher nunca deles, foste um homem à altura do desafio <3

24
Ago17

Pois...

Miss Winter

Ontem era quase as 23h toca o telefone é o meu ex (sabe que detesto que me liguem a essa hora, fico logo de coração nas mãos...)

 

A desculpar-se por ainda não ter podido ir buscar o menino tem andado nos incêndio sem descanso... pois...

 

O último dia que esteve com o filho foi domingo, fomos aos anos da avó, apareceu um pouco depois, confirmei que andava mesmo nos incêndios, mais uma vez de férias sem serem férias... dá-me vontade de lhe dizer que tire 1 dia ou 2 só para estar com o filho ele merece, eles merecem e eu aproveitava o meu silêncio...

Estive lá até às 21h... quase 3 horas, pelo meu filho, estava tão feliz a brincar com o primo e o pai... e deixei-me estar, se me faz bem... sei lá... acho que nos próximos dias ando sempre mais "abananada", nem bem nem mal.

 

E tu como estás? Cá estou... com vontade de lhe responder cansada, farta de verão, farta de incêndios, a precisar de umas horas de folga para bem do meu filho e para meu bem... um abraço teu... acho que na nossa cabeça fazemos perguntas e respondemos só em pensamento... há sempre imensas pausas, segundos de silêncio sem nada dizermos à espera que o outro fale. São sempre estranhos os nossos telefonemas... preferia uma simples mensagem ou nada, não precisa de se desculpar... ou será uma desculpa para falar comigo? Tem semanas que arranja sempre uma maneira de me telefonar... outras semanas fica em silêncio...

 

Eu nem te pergunto como estás... já não me aptece... podia ter sido tudo tão diferente mas não quiseste ou ambos não quisemos, não soubemos aproveitar a vida, não aproveitamos para namorar muito nos quase 8 anos sem o filho... mas a vida é assim um dia tudo cansa, tudo parte, tudo desaparece...

 

Achei piada, um post teu no face carta de uma esposa ao seu marido bombeiro e tu escreveste: SEM PALAVRAS.... UNICAMENTE LINDO...

 

Carta da esposa de um bombeiro

Olá marido:

Escrevo esta carta para que fique registado que estou a pensar em ti...

Sabes? Quando namorávamos já tu andavas nessa farda, que confesso, achava que te ficava lindamente. Eras o meu bombeiro. Quando avançámos na relação sempre dei valor a tudo o que fazias por mim e comecei a amar-te cada vez mais, tal como até agora cada vez te amo mais... Ao contrário de detestar cada vez mais o que fazes.

Aquilo que eu ao inicio achava engraçado, agora não acho mais, mas acompanho essa tua paixão porque nunca deixaste de me amar por isso, e nunca me faltaste... Mas sabes? Hoje em dia temos a nossa família e o nosso filho que te adora... Ele guarda o teu boné com ele, à espera que voltes, até já encontrou um desenho de uma ambulância para pintarem juntos, ele diz que é o carro do papá...

Não vou falar desta época dos incêndios, vou falar de tudo, porque tenho medo o ano todo, cada vez que sais de manhã com essa farda vestida que te fica lindamente, mas que detesto... Porque não se sabe como evolui um incêndio, mas também não se sabe quando numa cheia vem uma enxurrada (e tu não sabes nadar), não se sabe quando num acidente pode alguém não ver a placa que diz acidente, e que vocês põem tão criteriosamente, não se sabe quando aquele salvamento num 5° andar pode correr mal, não se sabe nada, porque durante 365 dias tu e qualquer bombeiro são-no 366 dias...

Vocês respiram isso e vivem isso de uma forma que são roubados de nós. Da família... Para mim o perigo é uma coisa, para ti o perigo é o teu nome do meio, que transforma o meu nome do meio, em medo...

O teu filho diz que quer ser como tu, espero que como homem o seja, mas que não siga os trilhos profissionais, nenhuma mãe o quer... Mas se seguir, espero que seja com os teus passos... E para isso peço que voltes agora e em todas as missões que cumpras, só a cumpres depois de voltares.

Porque o teu comandante não te põe de castigo, mas ponho eu!!! Porque sou eu que quando não te tenho cá, não tenho o meu pilar, aquele marido único que tudo divide comigo, as tarefas, os risos e os choros... Tu és pai, marido e homem... Portanto amo-te a ti e odeio o que fazes... Que fique claro... (adoro a tua farda, mas aquelas calças de ganga e a camisa negra também me seduziram) por isso promete que voltas agora, e no resto do ano...

O teu amor, a tua mulher...

Pedro Filipe Gomes Bandeira @Pedro ''Espia''
Bombeiro de 3ª nº 359
Bombeiros Voluntários de Paço de Arcos
Todos os direitos reservados

 

 

Sabes... era isto que sentia e tu nunca compreendeste, sempre me disseste que eu odiava a tua profissão... agora estranhei tu partilhares isto e escreveres o que escreveste. Ficava muito magoada quando me dizias isso, chorava ao ouvir isso... eu sei que nunca fiu tão boa em palavras como esta "esposa" agora já é tarde para perceberes aquilo que não percebeste em 14 anos e meio...

05
Jul17

As nossas acções são as acções dos nossos filhos no futuro - Página 11

Miss Winter

Estas duas semanas o pai do meu filho está de grupo de prevenção aos incêndios, 24h/24h sem interrupção, sei que será dificil estar com o filho.

 

Anteontem estava com o meu filho no parque, depois de ir buscá-lo ao infantário, passa um carro de incêndios mas nem reparei quem ia.

 

Manda-me uma mensagem:

- andas a passear o pimpão?

- sim... como sabes?

 

Depois ligou-me a dizer que tinha passado no camião que já estavam no incêndio desde a 1h da manhã.

 

Fui dar mais uma voltinha passado 5m liga outra vez.

 

- Ainda estás no jardim?

- Sim... estou a tentar convencer o teu filho para irmos embora.

- Então passa aqui só 5m para lhe dar um beijo para depois ir tomar banho.

 

E claro que fui, foram 15m eu fiquei no carro e fiz o meu filho feliz e o pai é claro.

 

Depois cada um seguiu a sua vida.

 

Eu sei que vieram logo os colegas todos a ver, eu sei que estão sempre a especular se estamos juntos ou não, eu sei que as pessoas acham isto estranho porque estão sempre a ver os ex casais em tribunais.

 

Mas é isto que quero ensinar ao meu filho, apesar do pai ter falhado connosco e de não merecer, temos que aprender a perdoar e a nossa missão continua  a ser a mesma: fazer o nosso filho feliz, separados também é possivel, basta conseguirmos ser dois adultos que sabe o que quer.

 

Isto dá trabalho, temos que saber gerir emoções e sentimentos mas todos ganhamos e somos mais felizes e de bem com a vida.

03
Jul17

A mudança tem que vir de dentro - Página 10

Miss Winter

Enquanto ocorreu a tentativa de reconcliliação, comecei a sentir um cansaço enorme, para fazer tarefas simples custava-me imenso e já começava a ficar assustada.

 

Este cansaço era o cançaço emocional... esgotamento emocional... dia para dia estava a ficar sem vontade de nada e porquê? Porque eu sabia que isto era tudo menos uma reconciliação.

 

Temos que saber quando chega o dia de dizer não e dar um murro na mesa. Não nascemos para ser infelizes, não nascemos para viver o que não queremos.

 

Amar não é aceitar tudo, amar não é aceitar aquilo que nos faz mal. Ponto final.

 

A partir desse momento (não digo que de vez em quando não haja momentos menos bons) mas voltou a energia, estou voltada para a organização da casa, agora posso colocar tudo como quero sem estar a pedir opiniões.

 

O domingo, a partir do momento que o meu filho acorda da sesta é dele. Ontem das 17:30 até ir dormir foi tudo para ele.

 

Fomos ao jardim andar de escorrega e ver os peixinhos ao lago, fomos lanchar à pastelaria, ele um gelado, eu uma tosta mista (nunca imaginei fazer isto sozinha neste caso com o meu filho), depois claro tinhamos que ir à barragem. Depois viemos jantar e fomos ver a tia que estava doente (soube pelo face... não gosto de saber assim mas fui vê-la na mesma)

 

Depois perguntei ao meu filho o que gostou mais do que fizemos no domingo:

- de ti mãe... como fica uma mãe a ouvir isto...

 

... o divórcio também traz coisas boas, só depende de nós...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D