Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Uma página em branco

Uma página em branco

03
Jul17

A mudança tem que vir de dentro - Página 10

Miss Winter

Enquanto ocorreu a tentativa de reconcliliação, comecei a sentir um cansaço enorme, para fazer tarefas simples custava-me imenso e já começava a ficar assustada.

 

Este cansaço era o cançaço emocional... esgotamento emocional... dia para dia estava a ficar sem vontade de nada e porquê? Porque eu sabia que isto era tudo menos uma reconciliação.

 

Temos que saber quando chega o dia de dizer não e dar um murro na mesa. Não nascemos para ser infelizes, não nascemos para viver o que não queremos.

 

Amar não é aceitar tudo, amar não é aceitar aquilo que nos faz mal. Ponto final.

 

A partir desse momento (não digo que de vez em quando não haja momentos menos bons) mas voltou a energia, estou voltada para a organização da casa, agora posso colocar tudo como quero sem estar a pedir opiniões.

 

O domingo, a partir do momento que o meu filho acorda da sesta é dele. Ontem das 17:30 até ir dormir foi tudo para ele.

 

Fomos ao jardim andar de escorrega e ver os peixinhos ao lago, fomos lanchar à pastelaria, ele um gelado, eu uma tosta mista (nunca imaginei fazer isto sozinha neste caso com o meu filho), depois claro tinhamos que ir à barragem. Depois viemos jantar e fomos ver a tia que estava doente (soube pelo face... não gosto de saber assim mas fui vê-la na mesma)

 

Depois perguntei ao meu filho o que gostou mais do que fizemos no domingo:

- de ti mãe... como fica uma mãe a ouvir isto...

 

... o divórcio também traz coisas boas, só depende de nós...

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Miss Winter 03.07.2017

    É verdade querida, a criança é feliz se os pais, são felizes, se vivem numa familia infeliz vão ser infelizes tal como eu fui a ver os meus pais infelizes dia para dia cada vez mais, eu sempre pedi à minha mãe que se divorciasse, nunca teve coragem e preferiu morrer... as tristes histórias dos meus pais fazem-me ver o que quero e não quero.

    Hoje tenho a certeza que o meu filho é feliz quando está comigo, quando está com o pai ou seja com quem estiver.

    Hoje eu e o meu ex estamos mais amigos que antes, hoje não temos motivos para discutir ou para apontar um ao outro, e é isto que quero ensinar ao meu filho apesar de tudo o pai e a mãe podem ser amigos.

    Gostava que todos os ex casais conseguissem, dá muito trabalho, porque nem sempre foi um mar de rosas, é claro que quando há outra pessoa no meio é diferente, há sempre influências às vezes positivas outras negativas, por isso aproveito agora que não tem ninguém (acho eu porque o povo já lhe arranjou algumas namoradas ihihihi mas nem lhe pergunto porque a vida é dele e é uma pessoa livre) para conseguirmos ser pai e mãe pelo menos, devemos isso ao nosso filho.
  • Imagem de perfil

    Sofia 03.07.2017

    Nunca duvides, eu fui uma dessas crianças, além que tive a agravante que a minha mãe me maltratava!
    O meu pai é que me criou, somos unhas e carne.
  • Imagem de perfil

    Miss Winter 03.07.2017

    Tu e eu já passamos as passas do Algarve, a minha relação com a minha mãe nunca foi boa mas eu acabava por fazer tudo o que ela dizia, quando decidi namorar foi o inferno...

    Com o meu pai nem bem nem mal... servi para lhe pagar muita divida... mas pronto é meu pai e que dure muitos anos.
  • Imagem de perfil

    Sofia 03.07.2017

    Tem um pai, que vale ouro, foi pai e mãe!
    Sim, a tua vida foi muito complicado, por isso pensa que não é isso que queres para o teu filho, merecem os dois ser felizes.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D